en-Esta com saudade da sua mesa, das suas coisinhas no escritório...

16/07/2020

Muito tem se falado sobre a volta ao "normal", do esperado retorno ao trabalho. E este assunto também está presente em nossa empresa, ou na forma de discussão com os colaboradores do que é melhor para nós ou estudando o que estão chegando do mundo inteiro de informação

Mas como será o futuro dos escritórios?

Na minha visão, no geral podemos pensar em dar adeus às mesas fixas, pessoais, com porta-retrato, plantinhas, bichinhos de pelúcia e bonecos, porque isso está com os dias contados. Neste "novo futuro", que está mais próximo do que imaginamos, pós-pandemia, não haverá espaço para este é "meu", "estas são minhas coisas", "aqui sento eu". Os móveis do escritório serão compartilhados, onde mais de uma pessoa poderá usar para realizar seu trabalho. As mesas terão separações frontais e laterais de acrílico, e deve ter lugar apenas para o computador, ou laptop. Objetos pessoais, tais como sua bolsa e até material de escritório usado no seu dia a dia, ficarão armazenados em armários com cadeado, instalados em espaços distantes da área de trabalho. Vale ressaltar que muitas empresas de nível mundial já trabalhavam assim, seus colaboradores iam até o escritório quando tinham algo para fazer que seria imprescindível a sua presença física, e trabalhavam em ilhas ou móveis compartilhados. Estas estarão à frente das demais na mudança e ajuste da cultura organizacional e comportamental das empresas, líderes e equipes.

Outra grande mudança profunda que devemos vivenciar será nas salas de reuniões, que terão sua capacidade reduzida e, em alguns casos, deverão estar abertas para permitir maior ventilação no ambiente. Salas de reunião sem janelas, será necessário repensar em abri-las novamente. Pensa-se em criar uma circulação do ar e evitar que o vírus se propague no escritório.

O que estamos falando já está sendo proposto por arquitetos pelo mundo às grandes corporações, que estudam o retorno ao relaxamento ou fim do isolamento social. A preocupação destas empresas é reduzir o adensamento dos escritórios. E isso só é possível com espaçamento entre as mesas e maior rotatividade dos funcionários. Com os bons resultados dos colaboradores em home office durante a pandemia, as empresas entendem que devem manter o trabalho remoto, pelo menos, por alguns dias da semana, e o revezamento entre colaboradores os escritórios será maior e exigirá menos móveis nos espaços atuais.

Passando por outros pontos importantes podemos pensar e esperar:

Em relação ao "trabalho remoto: mesmo já estando à disposição a vários anos, era impedida ou mantida à distância por velhos paradigmas gerenciais de controle sobre a equipe. Com o isolamento acabamos sendo forçados a experimentar esta "nova forma de trabalhar". E para muitas empresas está dando resultados maravilhosos e com custo cada vez menores.

Os ambientes de trabalho devem ser menores, com forte organização de espaços sociais e culturais para receber os colaboradores que forem ao escritório. Devem ser locais usados para reforçar laços entre colaboradores e diretores de forma segura. Alguns devem colocar espaços de descompressão para as pessoas se encontrarem quando não estiverem em home office. Algumas empresas, como a XP investimento, irá transformar os escritórios atuais em escritórios-conceito, que servirão de apoio para demandas específicas de treinamento, dinâmicas presenciais, recepção de clientes e parceiros. Os ambientes mais rotativos, mais compartilhados serão valorizados.

A Tecnologia e suas equipes, foram o grande destaque de várias empresas no mundo neste momento. Ela será importante não só para dar condições de interação entre as equipes, mas como base no combate a transmissão do Covid19. Busca-se acessórios tecnológicos que diminuam o toque das pessoas nas operações, desde a porta de chegada até os banheiros, a ideia é disponibilizar sistemas de acionamento automático que evitem que os colaboradores toquem nos objetos. No controle de acesso dos funcionários, as empresas devem passar a adotar, ao invés do biométrico, o QR Code (código de barras bidimensional) ou leitor facial ou de íris. Nos banheiros, alguns projetos preveem acionamento pelo pé para válvulas de descarga e automático para torneiras, saboneteiras e secadores de mãos. Na parte de iluminação sensores de presença nas salas e corredores evitando o contato com os interruptores.

O último ponto, mas não menos importantes, é o sistema de higienização dos ar condicionados. Os órgãos de vigilância determinam que pelo menos de dois em dois meses se faça a limpeza geral dos aparelhos, mas sabemos que muitas companhias não seguem a determinação. Agora no pós-Covid-19 esse tipo de postura terá de mudar, pois não podemos expor nossos colaboradores a riscos de contaminação. Aqui quem colocar em risco seus colaboradores será diretamente responsável pelo que acontecer com este.

Portanto, não espere, sonhe, encontrar a situação de antes na sua empresa, pois poderá se sentir um estranho no ninho e acabar se desmotivando, se deprimindo, adoecendo e pior se afastando do trabalho. Procure pontos positivos nesta volta, na forma que vai trabalhar e aproveite para mostra a sua competência e dedicação, trabalhando onde quer que esteja, e seja FELIZ.